Cidade

Significado da Festa de Corpus Christi

Santa Missa, Procissão e Adoração manifestam publicamente a fé na presença real de Jesus

09/06/2017 - Atualizado em 12/06/2017 | Por: Pascom

Corpus Christi - 15 de Junho 2017

Compartilhe em suas redes sociais!

Nesta quinta-feira, 15, a Igreja Católica, em todo o mundo, comemora o dia de Corpus Christi. Nome que vem do latim e significa “Corpo de Cristo”. A festa de Corpus Christi tem por objetivo celebrar solenemente o mistério da Eucaristia – o Sacramento do Corpo e do Sangue de Jesus Cristo. Acontece sempre em uma quinta-feira, em alusão à Quinta-feira Santa, quando se deu a instituição deste sacramento. Durante a Última Ceia de Jesus com seus apóstolos, Ele mandou que celebrassem sua memória comendo o pão e bebendo o vinho que se transformariam em seu Corpo e Sangue. “O que come a minha carne e bebe o meu sangue, tem a vida eterna e, eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne é verdadeiramente comida e o meu sangue é verdadeiramente bebida. O que come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. O que come deste pão viverá eternamente” (Jo 6,55-59). Através da Eucaristia, Jesus nos mostra que está presente ao nosso lado, e se faz alimento para nos dar força para continuar. Jesus nos comunica seu amor e se entrega por nós.

Em Presidente Prudente. Na quinta-feira, 15 de junho, as paróquias da cidade de Presidente Prudente participam da Santa Missa, presidida por dom Benedito Gonçalves dos Santos, bispo diocesano, às 8h na Praça Monsenhor Sarrion — em frente à Catedral de São Sebastião — de onde sairá a Procissão em direção ao Santuário diocesano Nossa Senhora Aparecida — Vila Marcondes — onde será dada a bênção aos fieis devotos/adoradores (veja imagem nesta matéria). Serão confeccionados o tapete no percurso da procissão e quatro altares comemorativos, conforme segue:

Temas dos Altares e paróquias responsáveis: 1º Altar – 100 anos de Fátima: Catedral São Sebastião, N. Sra. de Fátima, São José, Menino Jesus de Praga e N. Sra. Mãe da Igreja. │ 2º Altar – Campanha da Fraternidade: São Paulo Apóstolo, Santa Luzia, Capela São Miguel (Damha), São Francisco de Assis, São Lucas e N. Sra. Aparecida (Parque dos Pinheiros). │ 3º Altar – 100 Anos de Presidente Prudente: Santa Rita, Santo Antônio, N. Sra. do Carmo, São Judas e N. Sra. Desatadora dos Nós. │ 4º Altar – 300 anos de N. Sra. Aparecida: Santuário N. Sra. Aparecida, N. Sra. do Perpetuo Socorro, N. Sra. de Lourdes, N. Sra. Rainha dos Apóstolos, Santuário Santa Teresinha, São Pedro e Bom Jesus de Pirapora.

»» Veja o vídeo: CORPUS CHRISTI, Presença Real de Jesus 

Origem da Celebração. A celebração teve origem em 1243, em Liège, na Bélgica, no século XIII, quando a freira Juliana de Cornion teria tido visões de Cristo demonstrando-lhe desejo de que o mistério da Eucaristia fosse celebrado com destaque. Em 1264, o Papa Urbano IV através da Bula Papal “Transiturus de hoc mundo”, estendeu a festa para toda a Igreja, pedindo a São Tomás de Aquino que preparasse as leituras e textos litúrgicos que, até hoje, são usados durante a celebração. Compôs o hino “Lauda Sion Salvatorem” (Louva, ó Sião, o Salvador), ainda hoje usado e cantado nas liturgias do dia pelos mais de 400 mil sacerdotes nos cinco continentes. A procissão com a Hóstia consagrada conduzida em um ostensório é datada de 1274. Foi na época barroca, contudo, que ela se tornou um grande cortejo de ação de graças.

No Brasil. No Brasil, a festa passou a integrar o calendário religioso de Brasília, em 1961, quando uma pequena procissão saiu da Igreja de madeira de Santo Antônio e seguiu até a Igrejinha de Nossa Senhora de Fátima. A tradição de enfeitar as ruas surgiu em Ouro Preto, cidade histórica do interior de Minas Gerais. A celebração de Corpus Christi consta de uma missa, procissão e adoração ao Santíssimo Sacramento. A procissão lembra a caminhada do povo de Deus, que é peregrino, em busca da Terra Prometida. No Antigo Testamento esse povo foi alimentado com maná, no deserto. Hoje, ele é alimentado com o próprio Corpo de Cristo. Durante a Missa o celebrante consagra duas hóstias: uma é comungada e a outra, apresentada aos fiéis para adoração. Essa hóstia permanece no meio da comunidade, como sinal da presença de Cristo vivo no coração de sua Igreja.


  • Obrigado!
    Pascom comentou em: 04/07/2017
  • I found your blog web page on google and examine a number of of one’s early posts. Proceed to keep up the extremely superior operate. I simply further up your RSS feed to my MSN Data Reader. Looking for forward to studying extra from you in a when!? I’m usually to running a weblog and i basically respect your content. The article has truly peaks my interest. I’m going to bookmark your web-site and hold checking for brand new data.
    Uber off comentou em: 01/07/2017
  • Deixe um comentário

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *